Bem-vindo
Partidas
Término
Classificação
Classificação do Time
Classificação dos Jogadores
Group A
Group B
Group C
Group A
Times
Pts
J
V
E
D
GM
GS
+/-
4
3
1
1
1
3
1
2
0
3
0
0
3
2
10
-8
Group B
Times
Pts
J
V
E
D
GM
GS
+/-
3
3
1
0
2
4
6
-2
0
3
0
0
3
1
7
-6
Group C
Times
Pts
J
V
E
D
GM
GS
+/-
4
3
1
1
1
4
4
0
0
3
0
0
3
0
6
-6
Player
Gols
J
1
Davies, Alphonso
Canada
3
4
2
Morris, Jordan
Estados Unidos
3
6
3
Altidore, Jozy
Estados Unidos
2
3
3
Parsemain, Kévin
Martinique
2
3
5
Bonilla, Nelson
El Salvador
2
4
5
Torres, Gabriel
Panama
2
4
7
Gonzalez, Omar
Estados Unidos
2
5
7
Williams, Romario
Jamaica
2
5
9
Mattocks, Darren
Jamaica
2
6
10
Miazga, Matt
Estados Unidos
1
1
11
Chavarría, Carlos
Nicaragua
1
2
11
Corona, Joe
Estados Unidos
1
2
11
Dwyer, Dom
Estados Unidos
1
2
11
Francis, Shaun
Jamaica
1
2
11
Lichaj, Eric
Estados Unidos
1
2
11
Marín, Hedgardo
México
1
2
11
Privat, Sloan
French Guiana
1
2
11
Rodríguez, Ariel
Costa Rica
1
2
11
Rowe, Kelyn
Estados Unidos
1
2
20
Arroyo, Abdiel
Panama
1
3
20
Audel, Johan
Martinique
1
3
20
Contout, Roy
French Guiana
1
3
20
Dempsey, Clint
Estados Unidos
1
3
20
Díaz, Ismael
Panama
1
3
20
Jakovic, Dejan
Canada
1
3
20
Langil, Steeven
Martinique
1
3
20
Wallace, Rodney
Costa Rica
1
3
28
Arfield, Scott
Canada
1
4
28
Camargo, Miguel
Panama
1
4
28
Hoilett, Junior
Canada
1
4
28
Mayen, Gerson
El Salvador
1
4
28
Murillo, Michael
Panama
1
4
28
Pizarro, Rodolfo
México
1
4
28
Sepúlveda, Ángel
México
1
4
28
Zelaya, Rodolfo
El Salvador
1
4
36
Álvarez, Edson
México
1
5
36
Calvo, Francisco
Costa Rica
1
5
36
Hernández, Elías
México
1
5
36
Pineda, Orbelín
México
1
5
36
Ramírez, David
Costa Rica
1
5
36
Ureña, Marcos
Costa Rica
1
5
42
Lawrence, Kemar
Jamaica
1
6
42
Watson, Je-Vaughn
Jamaica
1
6
25 Mai
04:42
Brasileiros demonstram apatia às vésperas da Copa do Mundo

A três semanas do pontapé inicial da Copa do Mundo da Rússia-2018, os torcedores brasileiros demonstram um desinteresse incomum pelo maior evento do futebol mundial.

A seleção se classificou com folga nas eliminatórias e é vista como favorita para conquistar um sexto título, mas, nas ruas do país, o entusiasmo ainda não apareceu.

Os vendedores de suvenires afirmam que o negócio anda mal das pernas, enquanto os jornais se mostram obcecados pelo estado de saúde do astro Neymar e o fantasma do '7-1' ainda assombra a mente da população.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Paraná, os brasileiros se dizem otimistas com a Copa, que será disputada entre 14 de junho e 15 de julho, na Rússia.

Dois terços acreditam que a seleção é favorita ao título e 35% acham que Neymar será o melhor jogador da Copa, superando os 30% que opinam que este reconhecimento será dado ao português Cristiano Ronaldo.

O problema, segundo a pesquisa, é que isso parece importar pouco aos brasileiros, já que 66% dos entrevistados afirmaram ter pouco ou nenhum interesse na Copa, enquanto 14,5% não sabem nem onde será disputada a competição.

"Não há o mesmo nível de entusiasmo de antes", admite o motorista Serafim Fernandes, enquanto faz compras no Saara, comércio popular no centro do Rio, repleto de produtos que fazem menção ao futebol.

Fernandes, 62 anos, responsabilizou a crise econômica que o país atravessa pela falta de entusiasmo da população, aliada aos escândalos de corrupção que envolvem a elite política do país.

"As pessoas estão sofrendo", lamenta.

- Estraga-prazeres -

Há quatro anos, quando o Brasil sediou a Copa do Mundo, a tradição das ruas e paredes pintadas de verde e amarelo tomou conta de todo o país.

Hoje, a ausência de decoração das ruas com bandeiras e murais chama a atenção.

Na Tijuca, zona norte do Rio, o Alzirão, tradicional ponto de encontro da festa de rua temática da Copa do Mundo, está ameaçado.

Este grande festival é preparado com bastante antecedência e convoca milhares de pessoas. Este ano, perdeu seu patrocinador, a gigante do ramo de bebidas AmBev, e não dá sinais de vida.

"Estamos lutando para viabilizar o evento após a decepcionante atitude da AmBev,", justificaram os organizadores em comunicado.

Em uma das várias lojas que vendem camisas da seleção no Rio, o vendedor Paulo Santos Silva afirma que prefere ter cautela na hora de encomendar produtos relacionados à Copa.

"Antes, podia encomendar 5.000 camisas, sabendo que seriam vendidas. Agora, você corre o risco de terminar com produtos sem vender, então compro 100 e vendo, compro mais 100 e, se vencermos um jogo, compro 200", explica.

Silva, 60 anos, garante que a desaceleração econômica não é o único ponto assustador. Também pesa a "vergonhosa" eliminação da Copa de 2014, o famigerado '7-1' diante da Alemanha.

"Está gravado na memória dos brasileiros", diz entristecido.

- A vitória resolve -

Para alguns, o ambiente morno às vésperas da Copa tem um significado mais profundo.

O deputado federal Paulo Pimenta (PT/RS) acredita que o uso da camisa da seleção pelos manifestantes que em 2015 e 2016 pediram a queda da presidente Dilma Rousseff manchou as cores nacionais.

"Os golpistas tiraram até a alegria dos brasileiros com o futebol", tuitou. "A camiseta da CBF virou um símbolo de vergonha".

Para Lédio Carmona, comentarista do SporTV, a tristeza e a fatalidade estão no auge.

A ideia de um Rio de Janeiro repleto de murais e bandeiras nacionais seria fruto da nostalgia de 1982, quando o Brasil enviou uma das melhores equipes de sua história à Copa do Mundo da Espanha, mas acabou eliminado nas semifinais.

"As pessoas no Brasil ainda têm em mente a Copa de 1982", declarou o jornalista à AFP. "É quase uma lenda".

"Mas quem era jovem naquela época hoje trabalha e os jovens de hoje não têm dinheiro para pintar as ruas", continua.

Para Carmona, assim que a bola começar a rolar na Rússia, os brasileiros gritaram tão forte quanto antes.

Fernandes, que negocia um bom preço para comprar uma camisa da seleção no Saara, concorda.

"A gente precisa muito disso. Vamos entrar no espírito. Se a seleção ganhar, o povo vai esquecer todo o resto".

© 2018 AFP

24 Mai
18:19
Fred confirma interesse do United e foco na seleção

Envolvido em rumores de uma transferência para o Manchester United, o meia Fred, do Shakhtar Donetsk, convocado por Tite para defender o Brasil na Copa do Mundo da Rússia-2018, afirmou estar totalmente focado na seleção, nesta quinta-feira em coletiva de imprensa em Teresópolis.

"Estou muito feliz de estar representando o Brasil numa Copa do Mundo. Quanto a negociações, estou com a cabeça somente na Copa do Mundo", afirmou Fred, primeiro jogador a comparecer em entrevista coletiva na Granja Comary, onde a seleção realiza parte da preparação para a Copa.

Segundo a imprensa britânica, a grande temporada do meia na Ucrânia teria despertado o interesse do técnico José Mourinho, que estaria disposto a desembolsar 50 milhões de euros por Fred. O ex-jogador do Internacional confirmou a existência de uma negociação.

"As conversas estavam avançadas desde janeiro com o (Manchester) City. Logo depois o City e o United conversaram com o Shakhtar e meus agentes. E hoje se não me engano, notícia muito forte do United. Estou com a cabeça na Copa. Meus agentes estão cuidando disso", explicou o jogador.

Fred, um dos poucos convocados de Tite a ter o nome contestado pela torcida brasileira, acredita que as críticas se devem principalmente a falta de familiaridade do público com o futebol ucraniano, onde atua desde 2013.

"Não dá para agradar a todos. Mas continuo fazendo meu trabalho. Sei que é difícil de acompanhar o Campeonato Ucraniano, mas quem viu a Liga dos Campeões sabe o momento que estamos. Ganhamos do (Manchester) City na fase de grupos. Estou tranquilo", analisou o meia, que ganhou a confiança de Tite apesar das poucas chances na seleção.

"Fui em poucas convocações, mas a gente sabe que em treinamento você pode conquistar a vaga. Joguei 10 minutos contra a Rússia, mas nos treinamentos sabia que podia conquistar uma vaga", justificou o jogador. "Tenho certeza de que o professor Tite gostou".

Após uma semana de treinos na Granja Comary, a delegação brasileira viaja no dia 27 rumo a Londres, onde finalizará a preparação para os dois últimos amistosos pré-Copa do Mundo, contra Croácia (3 de junho) e Áustria (10 de junho).

O Brasil integra o Grupo E da Copa do Mundo da Rússia e estreia na competição no dia 17 de junho contra a Suíça, em Rostov-on-Don. Em seguida, medirá forças com Costa Rica (22 de junho), em São Petersburgo, e Sérvia (27), em Moscou.

© 2018 AFP

24 Mai
18:15
Confira a situação de cada brasileiro na Copa Libertadores
24 Mai
18:09
Neymar e Marquinhos titulares no primeiro treino com bola da seleção

O atacante Neymar e o zagueiro Marquinhos atuaram como titulares pelo técnico Tite no primeiro coletivo com bola da seleção em Teresópolis, nesta quinta-feira, no 4º dia de preparação do Brasil para a Copa do Mundo da Rússia.

Neymar, que fraturou o pé direito em final de fevereiro e não entra em campo há quase três meses, voltou a treinar com bola ao lado dos companheiros de seleção e foi logo escalado na equipe titular, assim como Marquinhos, seu companheiro de PSG, que parece ter a preferência de Tite para formar a dupla de zaga com Miranda.

Durante a atividade, que contou com seis jovens de clubes brasileiros para completar as equipes, Neymar apresentou desenvoltura nos movimentos e sua habitual habilidade, mas pareceu sentir certo desconforto no pé operado após algumas divididas, um sintoma de sua inatividade recente.

A presença de Neymar no primeiro coletivo na Granja Comary indica que Tite acredita que seu camisa 10 terá condições de começar jogando nos amistosos preparativos para a Copa, contra a Croácia, no dia 3 de junho, em Liverpool, e contra a Áustria, no dia 10 de junho, em Viena.

No coletivo de 11 contra 11 comandado por Tite, a equipe titular foi formada por Alisson, Danilo, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Fernandinho, Fred, Lucas Santos (jovem do Vasco), Willian, Neymar e Gabriel Jesus.

Do outro lado do campo, Tite escalou Ederson, Vitinho (Cruzeiro), Thiago Silva, Geromel e Weverson (São Paulo); Vitão (Palmeiras); Paulinho, Renato Augusto, Coutinho, Taison e Brenner (São Paulo).

Só não participaram do treinamento o lateral Fagner e o atacante Douglas Costas. Ambos se recuperam de lesão na coxa e estão entregues aos fisioterapeutas da seleção para tratamento.

- Velho Lobo visita seleção -

Já o lateral Marcelo, o volante Casemiro e o atacante Roberto Firmino, envolvidos na final da Liga dos Campeões, neste sábado, só irão se apresentar a Tite no dia 28, em Londres.

O treino desta quinta-feira contou com a presença ilustre de Zagallo, campeão mundial como jogador (1958 e 1962), treinador (1970) e coordenador da seleção (1994). O Velho Lobo, aos 86 anos, visitou os jogadores na concentração e assistiu à atividade no campo ao lado de familiares.

Após uma semana de treinos na Granja Comary, a delegação brasileira viaja no dia 27 rumo a Londres, onde finalizará a preparação para os dois últimos amistosos pré-Copa do Mundo, contra Croácia e Áustria.

O Brasil integra o Grupo E da Copa do Mundo da Rússia e estreia na competição no dia 17 de junho contra a Suíça, em Rostov-on-Don. Em seguida, medirá forças com Costa Rica (22 de junho), em São Petersburgo, e Sérvia (27), em Moscou.

© 2018 AFP

24 Mai
17:04
Neymar e Marquinhos titulares no primeiro treino com bola da seleção

O atacante Neymar e o zagueiro Marquinhos atuaram como titulares pelo técnico Tite no primeiro coletivo com bola da seleção em Teresópolis, nesta quinta-feira, no 4º dia de preparação do Brasil para a Copa do Mundo da Rússia.

Neymar, que fraturou o pé direito em final de fevereiro e não entra em campo há quase três meses, voltou a treinar com bola ao lado dos companheiros de seleção e foi logo escalado na equipe titular, assim como Marquinhos, seu companheiro de PSG, que parece ter a preferência de Tite para formar a dupla de zaga com Miranda.

Durante a atividade, que contou com seis jovens de clubes brasileiros para completar as equipes, Neymar apresentou desenvoltura nos movimentos e sua habitual habilidade, mas pareceu sentir certo desconforto no pé operado após algumas divididas, um sintoma de sua inatividade recente.

A presença de Neymar no primeiro coletivo na Granja Comary indica que Tite acredita que seu camisa 10 terá condições de começar jogando nos amistosos preparativos para a Copa, contra a Croácia, no dia 3 de junho, em Liverpool, e contra a Áustria, no dia 10 de junho, em Viena.

No coletivo de 11 contra 11 comandado por Tite, a equipe titular foi formada por Alisson, Danilo, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Fernandinho, Fred, Lucas Santos (jovem do Vasco), Willian, Neymar e Gabriel Jesus.

Do outro lado do campo, Tite escalou Ederson, Vitinho (Cruzeiro), Thiago Silva, Geromel e Weverson (São Paulo); Vitão (Palmeiras); Paulinho, Renato Augusto, Coutinho, Taison e Brenner (São Paulo).

Só não participaram do treinamento o lateral Fagner e o atacante Douglas Costas. Ambos se recuperam de lesão na coxa e estão entregues aos fisioterapeutas da seleção para tratamento.

- Velho Lobo visita seleção -

Já o lateral Marcelo, o volante Casemiro e o atacante Roberto Firmino, envolvidos na final da Liga dos Campeões, neste sábado, só irão se apresentar a Tite no dia 28, em Londres.

O treino desta quinta-feira contou com a presença ilustre de Zagallo, campeão mundial como jogador (1958 e 1962), treinador (1970) e coordenador da seleção (1994). O Velho Lobo, aos 96 anos, visitou os jogadores na concentração e assistiu à atividade no campo ao lado de familiares.

Após uma semana de treinos na Granja Comary, a delegação brasileira viaja no dia 27 rumo a Londres, onde finalizará a preparação para os dois últimos amistosos pré-Copa do Mundo, contra Croácia e Áustria.

O Brasil integra o Grupo E da Copa do Mundo da Rússia e estreia na competição no dia 17 de junho contra a Suíça, em Rostov-on-Don. Em seguida, medirá forças com Costa Rica (22 de junho), em São Petersburgo, e Sérvia (27), em Moscou.

© 2018 AFP

24 Mai
14:10
CR7 e Salah, um duelo entre mestre e aprendiz pela Bola de Ouro

Real Madrid e Liverpool se enfrentam neste sábado em Kiev pelo título da Liga dos Campeões. Mas haverá um segundo duelo em campo. Uma vitória e uma boa atuação aproximariam Cristiano Ronaldo ou Mohamed Salah da Bola de Ouro.

Só uma grande atuação de Lionel Messi, Neymar, Iniesta, Eden Hazard ou Toni Kroos na Copa do Mundo afastaria Salah ou Cristiano Ronaldo do tão cobiçado prêmio individual, entregue pela revista France Football ao melhor jogador do ano.

Salah, 25 anos, eleito o melhor jogador da Premier League, marcou 44 gols na temporada, 32 deles na liga inglesa, o que lhe valeu a segunda posição na disputa da Chuteira de Ouro da Europa, atrás apenas de Messi (34).

Cristiano Ronaldo, 33 anos, se recuperou no fim após um início ruim de temporada, principalmente na Liga dos Campeões, competição da qual é o artilheiro com 15 gols, contra 10 do egípcio. O português também anotou 26 gols no Campeonato Espanhol.

A final da Champions poderá ser um bom teste para Salah, embora o mundo do futebol ainda não esteja convencido de que o atacante do Liverpool tenha alcançado o nível de Cristiano Ronaldo ou Messi.

"Mohamed fez uma temporada fantástica, mas Cristiano fez quinze, marcou 47.000 gols, números loucos. Por que compará-los? Na época do Pelé, ninguém o comparava com os outros", analisou o próprio técnico de Salah no Liverpool, Jurgen Klopp.

O companheiro de seleção egípcia Ahmed Elmohamady e o ex-jogador alemão do Liverpool Dietmar Hamann concordam.

"(Salah) brilhou em uma temporada, mas para chegar ao nível de Ronaldo ou Messi é preciso fazer isso durante sete ou oito anos. Ele tem muito caminho pela frente", afirmou Elmohamady, zagueiro do Aston Villa.

- O presente é de CR7 -

Hamann também pediu cautelo em relação a Salah.

"Tudo o que Salah toca nesta temporada termina em gol, mas num jogo como este, uma final de Champions, eu escolheria o mais experiente. Salah teve uma temporada incrível e terá pela frente seus melhores anos. O futuro lhe pertence, mas o presente é de Ronaldo. Se me perguntassem quem eu quero na minha equipe hoje, diria Ronaldo", analisou o alemão.

Zinedine Zidane, técnico do Real Madrid, concorda.

"Não trocaria Cristiano Ronaldo por Salah. Eu só falo de meus jogadores. Ter Cristiano Ronaldo na equipe é o melhor que te pode acontecer. É o melhor e o mostra a cada ano", elogiou o francês.

Já Salah e Cristiano Ronaldo preferem não falar do duelo entre os dois.

"Não vai ser uma final entre Mohamed Salah e Cristiano Ronaldo. Eu jogo por um grande clube e temos grandes jogadores e chegar a esse jogo foi um grande trabalho da equipe, que eu não posso conseguir sozinho", declarou Salah.

Segundo informações aparecidas na imprensa inglesa esta semana, Cristiano Ronaldo tem uma boa impressão de Salah e teria pedido a contratação do egípcio a Florentino Pérez, presidente do Real Madrid.

Na próxima temporada os dois atacantes poderão ser companheiros de equipe, mas no sábado, em Kiev, serão rivais num duelo duplo, pelo título da Champions e pela Bola de Ouro.

Após o duelo direto de sábado, as atenções estarão centradas na Copa do Mundo, na qual Cristiano Ronaldo certamente terá mais ambições com a seleção portuguesa, embora um título pareça ser um sonho distante para ambos.

Mas, para Salah, o fato de ter guiado o Egito na classificação para a Copa, um objetivo que o país africano não alcançava há quase 30 anos, pode também pesar na hora da escolha do melhor jogador do mundo.

© 2018 AFP

24 Mai
12:55
Torcedores de Liverpool e Real Madrid reclamam de preços em Kiev

Os torcedores do Liverpool e do Real Madrid, que no sábado se enfrentam em Kiev na final da Liga dos Campeões, se queixaram do aumento nos preços de alojamento na capital ucraniana, onde alguns anfitriões aumentaram em até 100 vezes suas tarifas.

Milhares de torcedores da Inglaterra e da Espanha se encontraram em Kiev, onde no sábado os dois históricos clubes se enfrentam pelo título europeu.

Mas estes torcedores estão se vendo obrigados a pagar preços exorbitantes por alojamento, num momento em que os anfitriões estão cobrando até 100 vezes mais do que sua tarifa normal e até cancelando as reservas de hóspedes que haviam sido feitas com antecedência para poder aumentar os preços.

O presidente executivo do Liverpool, Peter Moore, afirmou que a capital ucraniana, que já sediou a final da Eurocopa de 2012, está tendo muitas dificuldades para gerenciar voos e o alojamento dos turistas.

"Simplesmente não há a infraestrutura de aeroportos e a capacidade hoteleira para um evento deste tamanho", disso o dirigente ao diário britânico Echo.

"Os torcedores do Real Madrid também estão sendo afetados. Haverá lições a tirar de tudo isso. Fiquem tranquilos, eu transmiti o ocorrido às altas instâncias da Uefa", completou.

Tony Barrett, outro dirigente do Liverpool, deu forças aos torcedores: "Para aqueles que chegam em Kiev, espero que valha cada centavo e cada grão de esforço que investiram".

"Para os que não vêm, e há muitos nesta posição, sinto não poder ajudar. O futebol sem torcida não é nada", completou.

Entre os torcedores do Real Madrid os problemas são similares. Segundo a imprensa, 2.000 deles devolveram os ingressos devido às dificuldades logísticas e de custos, embora o clube não tenha confirmado esta informação.

Marcos Sánchez, torcedor do Real, reservou seu hotel com muita antecedência, mas viu a reserva ser anulada e os preços dispararem.

- 'Pesadelo' -

"Tudo tem sido um pesadelo, publicamos isso nas redes sociais e até jornalistas ucranianos me ligaram, porque isso deixa uma imagem ruim para a cidade e para o país", lamentou o torcedor.

"As pessoas criaram um grupo no Facebook oferecendo suas casas em Kiev de maneira gratuita e tem sido fenomenal, é autêntico", completou.

Outros torcedores espanhóis estão organizando voar e se hospedar fora da Ucrânia. Nabil Alturek, presidente da torcida organizada Copte y Montera, explicou que um grupo passará uma noite em Varsóvia e outra em Kiev, enquanto outro dormirá no aeroporto da capital ucraniana.

"Estamos chocados pelos cancelamentos, mas temos sorte, pagamos 40 ou 50 euros por pessoa em nosso hotel em Kiev", completou.

O prefeito de Kiev, Vitali Klitschko, ex-campeão mundial de boxe, respondeu com dureza, classificando como "notícias falsas" as informações sobre os ingressos devolvidos.

"Não há mais quartos de hotel para a Liga dos Campeões", afirmou. "Os preços subirem antes de um evento grande acontece em outros lugares, não só em Kiev, é uma prática mundial, a cidade não pode regular os negócios, são as leis do mercado".

Moore, por sua vez, escreveu no site do Liverpool: "Estamos muito conscientes dos problemas pelos quais estão passando nossos torcedores, em termos de conseguir ingressos, organização de viagens e organização de alojamento".

"Todos os 16.626 ingressos que o Liverpool recebeu da Uefa para a final foram vendidos e o clube está a par dos problemas de revenda e preços excessivos. Vários casos estão sendo investigados", completou.

A polícia britânica alertou os torcedores ingleses para que não viagem à Ucrânia sem ingresso e sobre os perigos de uma revenda.

jw/lp/am

Facebook

© 2018 AFP

24 Mai
12:15
Final da Champions de 2020 será em Istambul

O estádio olímpico Ataturk, em Istambul, foi escolhido para sediar a final da Liga dos Campeões de 2020, anunciou nesta quinta-feira a Uefa, após reunião de seu comitê executivo em Kiev, onde será disputada a decisão deste sábado da competição entre Real Madrid e Liverpool.

Istambul e o estádio de 76.000 lugares já receberam uma final de Champions, em 2005. Foi uma das mais espetaculares da história da competição, vencida pelo Liverpool nos pênaltis, após buscar o empate quando perdia por 3 a 0 para o Milan.

Questionado pela imprensa, o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, afirmou que a situação política de um país não afeta o processo de escolha da sede.

"Não somos uma organização política, então não podemos julgar a situação política de um determinado país. Temos nossas regras e no fim decidimos", contestou.

Em 2019, a final da Champions acontecerá em Madri, enquanto a decisão da Liga Europa será disputada em Baku.

A Uefa anunciou que a Supercopa da Europa, que coloca frente a frente os vencedores da Champions e da Liga Europa, será disputada no Porto em 2020.

© 2018 AFP

24 Mai
11:42
Xavi renova com o Al Sadd e jogará até os 40 anos

O espanhol Xavi Hernández seguirá jogando até os 40 anos, depois do anúncio nesta quinta-feira da renovação do contrato por mais dois anos com o Al Sadd, do Catar.

O ex-meia do Barcelona e da seleção espanhola continuará em seu atual clube até a temporada 2019-2020, segundo comunicado do Al Sadd.

"Estou feliz por continuar fazendo parte da família do Al Sadd por mais dois anos. Estou encantado com o clube e com os torcedores. Todo mundo aqui é como uma grande família e estou satisfeito e emocionado em continuar", explicou.

Xavi trocou o Barcelona pelo Al Sadd em 2015, a princípio com um contrato de dois anos, após ter disputado mais de 700 jogos com o clube catalão.

Aos 38 anos, após prolongar o contrato por um ano, chegou-se a cogitar a aposentadoria de Xavi, mas o meia decidiu continuar jogando.

Xavi se tornou também um embaixador global da Copa do Mundo do Catar-2022. No Emirado, especula-se a possibilidade de que o espanhol assuma o comando técnico da seleção nacional para este mundial, daqui a quatro anos.

Com a Espanha, Xavi foi campeão europeu em 2008 e 2012 e do mundo em 2010.

© 2018 AFP

24 Mai
08:21
Corinthians x Millonarios: Horário, local, venda de ingressos, onde assistir e prováveis escalações
Mais Notícias